28 de Janeiro de 2013

A 500 dias da Copa 2014, Brasil ainda precisa concluir 83 obras

A 500 dias da Copa do Mundo, o Brasil concluiu apenas doze projetos ligados à competição. E até 12 de junho de 2014, data da abertura oficial do evento, o país terá que executar 83 obras ??? quatorze ainda não começaram e 69 estão em andamento ??? das 101 listadas na Matriz de Responsabilidades (seis projetos foram excluídos na última versão do documento, divulgado em dezembro). Os dados constam em levantamento do Portal 2014 (portal2014.org.br).

A 500 dias da Copa do Mundo, o Brasil concluiu apenas doze projetos ligados à competição. E até 12 de junho de 2014, data da abertura oficial do evento, o país terá que executar 83 obras ??? quatorze ainda não começaram e 69 estão em andamento ??? das 101 listadas na Matriz de Responsabilidades (seis projetos foram excluídos na última versão do documento, divulgado em dezembro). Os dados constam em levantamento do Portal 2014 (portal2014.org.br).

Os projetos de mobilidade urbana estão no topo da lista dos atrasados. Das 58 intervenções previstas, apenas uma foi concluída: um viaduto no entorno da Arena Pernambuco. Oito ainda não saíram do papel e 44 estão em andamento.

Os destaques positivos são Belo Horizonte e Recife, que iniciaram todas as obras previstas para a Copa. Na outra ponta, estão Brasília, Manaus, Natal e São Paulo, que tiveram projetos excluídos da Matriz, com conclusão adiada para depois do Mundial.

Dos doze estádios da Copa do Mundo, dois foram entregues em dezembro do ano passado: o Castelão, em Fortaleza, e o Mineirão, em Belo Horizonte. Quatro tiveram a data de conclusão adiada: Arena Pernambuco (83% de conclusão), Fonte Nova (92%), Mané Garrincha (87%) e Maracanã (80%). Os estádios, que completam a lista dos seis estádios da Copa das Confederações, tinham prazo de término marcado para o final de 2012. Agora, serão entregue entre março e abril deste ano.

O restante das cidades-sede, Cuiabá/Arena Pantanal (55%), Curitiba/Arena da Baixada (55%), Manaus/Arena da Amazônia (50%), Natal/Arena das Dunas (50%), Porto Alegre/Beira-Rio (55%) e São Paulo/Arena Corinthians (62%), prometem finalizar suas obras até dezembro de 2013.

Nos aeroportos da Copa - treze no total -, serão 30 obras até o megaevento. Nove já foram entregues, incluindo quatro MOPs (Módulos Operacionais Provisórios). Em Brasília, a Infraero também finalizou a reforma no corpo central do aeroporto. Em Curitiba, foram concluídos os trabalhos na pista de pouso e decolagem. Em Cumbica, a estatal entregou a ampliação do sistema de pistas, além da implantação do Terminal de Passageiros 4 e a terraplanagem do Terminal de Passageiros 3.

A Infraero dá andamento a mais onze obras, enquanto a iniciativa privada está à frente de quatro empreendimentos. Das sete obras não iniciadas, uma ainda está na fase de projetos: a reforma e ampliação do terminal de passageiros do aeroporto Salgado Filho, em Porto Alegre. A cidade também teve uma intervenção excluída, a ampliação da pista de pouso e decolagem. Quatro aeroportos estão com o processo licitatório praticamente finalizado: são duas obras em Confins (Belo Horizonte), além de um projeto em Curitiba, Recife e Salvador cada.

(Redação - Agência IN)

Fonte: http://www.investimentosenoticias.com.br

Mais Notícias