26 de Março de 2013

Exportações de componentes para calçados retraem em fevereiro

As exportações de componentes para calçados, couros e outros segmentos do sistema moda não pegaram ritmo em fevereiro. Pelo contrário, a receita de US$ 81,33 milhões ficou 2,08% menor que a registrada no segundo mês de 2012.

As exportações de componentes para calçados, couros e outros segmentos do sistema moda não pegaram ritmo em fevereiro. Pelo contrário, a receita de US$ 81,33 milhões ficou 2,08% menor que a registrada no segundo mês de 2012. O resultado negativo ainda é reflexo do comportamento de mercado mundial, que insiste em manter um ambiente de negócios marcado pela cautela.

No acumulado do ano, o setor obteve uma performance positiva, com crescimento de 1,18% somando US$ 159,9 milhões com as transações comerciais internacionais. Os dados são do Setor de Inteligência Comercial da Associação Brasileira de Empresas de Componentes para Couros, Calçados e Artefatos (Assintecal), com base nos números divulgados pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC).

As negociações nos dois primeiros meses de 2013 foram realizadas com 124 países, sendo Argentina, Estados Unidos, Alemanha e México os principais compradores. Na lista por segmentos, os destaques foram saltos e solados (18%), produtos químicos para couro (17%) e ferramentaria (17%), mas os que mais registraram crescimento, no acumulado do ano, foram metais (+67%), ferramentaria (+16%) e têxteis (+6%).

Para a vice-presidente de Mercado Internacional da Assintecal, Lisiane Kunst Bonhen, a crise financeira mundial continua a impor dificuldades significativas para o mundo, especialmente para os países desenvolvidos. No entanto, é necessário destacar que alguns passos importantes foram dados por parte dos Bancos Centrais nos Estados Unidos e da zona do euro, no sentido de utilizar instrumentos mais abrangentes para reaquecer a economia, o que deve melhorar o balanço de riscos, reduzir a incerteza e favorecer o comércio exterior.

Diante desse cenário, a expectativa em relação às exportações é de retomada moderada e gradual ao longo de 2013. ???A política de câmbio desvalorizado, a perspectiva de aquecimento da economia interna e de melhores relações comerciais com a Argentina (importante parceiro comercial do Brasil), sustentam essa previsão??, destacou a executiva. A meta do setor de componentes com as exportações em 2013 é de uma receita de US$ 1,36 bilhão, aumento que será incentivado por ações de promoção comercial, de imagem, de desenvolvimento de produto (atribuindo conceitos de design, tecnologia e sustentabilidade), de estruturação e gestão para a consolidação do setor no mercado internacional.

O SETOR

O Brasil possui 2.785 empresas de componentes para couros, calçados e artefatos, responsáveis por cerca de 70 mil postos de trabalho diretos. Do montante de empresas, destaque para 25% das empresas localizadas no Vale do Sinos e 14% em São Paulo.

(Redação ??? Agência IN)

Fonte: http://www.investimentosenoticias.com.br

Mais Notícias