1 de Julho de 2013

MAN Latin America e Petrobras iniciam estudos de novas tecnologias

A MAN Latin America, fabricante dos veículos comerciais Volkswagen e MAN, e a Petrobras vão iniciar estudos de novas tecnologias em combustíveis e motores com testes em bancada. Os primeiros ensaios serão realizados em laboratório recém-inaugurado pelo Instituto de Tecnologia para o Desenvolvimento (Lactec), localizado em Curitiba (PR) e desenvolvido com investimento de R$ 6 milhões da Petrobras.

A MAN Latin America, fabricante dos veículos comerciais Volkswagen e MAN, e a Petrobras vão iniciar estudos de novas tecnologias em combustíveis e motores com testes em bancada. Os primeiros ensaios serão realizados em laboratório recém-inaugurado pelo Instituto de Tecnologia para o Desenvolvimento (Lactec), localizado em Curitiba (PR) e desenvolvido com investimento de R$ 6 milhões da Petrobras.

O projeto é o primeiro resultado do convênio tecnológico firmado entre a MAN Latin America e a Petrobras, no fim de 2011. Com a parceria, testes realizados pelo Centro de Pesquisas da Petrobras (Cenpes) utilizarão motores MAN como base para pesquisa e desenvolvimento de novos combustíveis. Nesta fase, os motores adotados são o MAN D08 e o MAN D26, que equipam grande parte dos caminhões e ônibus Volkswagen e MAN.

Entre as frentes de trabalho, as engenharias das duas empresas vão se dedicar a desenvolver combustíveis e motores capazes de atender às demandas de uma mobilidade sustentável, incluindo novas legislações. Os esforços vão se concentrar na pesquisa de soluções que propiciem aumento de eficiência energética e diminuição dos níveis de emissão de poluentesa, além da otimização no uso de fontes renováveis de energia.

O Instituto de Tecnologia para o Desenvolvimento (Lactec) construiu o laboratório de teste de motores para veículos pesados já adaptado às normas previstas na fase P7 do Programa de Controle de Poluição do Ar por Veículos Automotores (Proconve). A nova bancada de testes está instalada dentro do Laboratório de Emissões Veiculares (Leme), tornando-se a estrutura independente mais completa do Brasil no que diz respeito ao cumprimento da nova legislação.

A bancada será usada como ferramenta para o teste de motores de última geração, para o desenvolvimento de novos combustíveis e adequação dos atuais, incluindo diesel de baixo teor de enxofre, misturas de diesel com biodiesel e outros combustíveis alternativos para o segmento de veículos pesados. Entre as atividades previstas, estão estudos de desempenho dos motores com uso de diversos combustíveis; avaliação dos sistemas de tratamento e pós-tratamento de gases de escape; testes de desempenho mecânico dos motores Euro 5; além de pesquisas tecnológicas e científicas. A bancada está preparada para testar motores de até 440 kW de potência.

(Redação - Agência IN)

Fonte: http://www.investimentosenoticias.com.br/

Mais Notícias