3 de Dezembro de 2012

Preços de alimentos se estabilizam mas seguem elevados, diz Bird

Os preços dos alimentos se estabilizaram desde o pico atingido no verão (boreal), mas continuam em níveis muito elevados, ameaçando a sobrevivência de milhões de pessoas, lamentou o Banco Mundial (Bird) em um relatório publicado na última quinta-feira, 29.

Os preços dos alimentos se estabilizaram desde o pico atingido no verão (boreal), mas continuam em níveis muito elevados, ameaçando a sobrevivência de milhões de pessoas, lamentou o Banco Mundial (Bird) em um relatório publicado na última quinta-feira, 29.

"Os preços elevados se impõem cada vez mais como uma nova norma. O planeta não pode tolerar esta tendência quando 870 milhões de pessoas vivem com fome e milhões de crianças morrem a cada ano" por desnutrição, disse Otaviano Canuto, vice-presidente do Bird.

Apenas em outubro, os preços dos alimentos em nível mundial cresceram 7%, apesar de um retrocesso de 5% em relação ao nível recorde atingido no verão boreal, segundo o relatório trimestral do Banco Mundial, que destaca a elevação de 17% do milho, 24% do trigo, 17% do arroz e 20% do açúcar no mês passado.

"Preocupações crescentes sobre a produção do trigo têm mantido seu preço mundial em um nível muito elevado", explica o Bird, citando a seca persistente no leste da Europa.

Segundo o Banco Mundial, a alta não é igual entre os diversos países: entre julho e setembro, o milho subiu 28% no Haiti e recuou 26% em Gana. Durante o mesmo período, o arroz subiu 14% no Brasil e 11% em Miammar.

"A ausência de reação de pânico contribuiu para a estabilização dos preços dos alimentos", mas preocupa a persistente indiferença da comunidade internacional sobre esta situação."A segurança alimentar é realmente uma prioridade da agenda política mundial?" - pergunta o relatório do Banco Mundial. "Como a pobreza extrema, houve muito pouco progresso na luta contra a fome (...) desde o início da crise econômica mundial".

(Redação com AFP ??? Agência IN)

Fonte: http://www.investimentosenoticias.com.br

Mais Notícias