7 de Novembro de 2013

Vale tem lucro de R$ 7,9 bi no 3º trimestre de 2013

Vendas maiores e custos menores: esses foram os principais fatores para os excelentes resultados alcançados no 3º trimestre de 2013.

 

 

Vendas maiores e custos menores: esses foram os principais fatores para os excelentes resultados alcançados no 3º trimestre de 2013. A Vale registrou lucro líquido de R$ 7,9 bilhões (US$ 3,5 bilhões), resultado mais de 9 vezes superior ao do 2T13 e cerca de 150% maior que no mesmo período do ano passado. “Mesmo com a forte desvalorização do real frente ao dólar, já temos praticamente o mesmo lucro líquido registrado nos 9 primeiros meses de 2012, cerca de R$ 15 bilhões. Esse resultado foi conseguido graças a uma combinação de fatores muito positivos, tanto do lado da produção quanto do lado dos custos”, celebra o diretor-executivo de Finanças e Relações com Investidores da Vale, Luciano Siani. 

Sustentando a posição de líder mundial na produção minério de ferro, a Vale teve o 2º melhor trimestre da história em termos de volume. A produção de minério de ferro no 3T13 foi de quase 86 milhões de toneladas, com destaque para o desempenho de Carajás, que avançou 36%, quando comparado ao 2º trimestre de 2013.

Também obteve recorde histórico na produção de cobre e ouro, quase 95 mil toneladas e 75 mil onças, respectivamente. 

A combinação de alta qualidade com baixo custo operacional permanece como uma das mais importantes vantagens competitivas no mercado global. "Estamos trabalhando para construir uma empresa extremamente eficiente, com custos corporativos, operacionais e de investimento muito baixos , o que tem apresentado resultados muito significativos. Neste trimestre, nossos custos totais tiveram redução de 7% na comparação com os 9 primeiros meses de 2012, o que representou uma economia de US$ 2 bilhões para o caixa da empresa", avalia Siani.

No acumulado do ano, a geração de caixa da Vale foi de US$ 16 bilhões, cerca de 9% maior que no mesmo período de 2012. “Graças ao seu excelente desempenho, tanto em produção quanto em contenção dos custos, a Vale vem conseguindo enfrentar um ambiente adverso e tem um resultado melhor para seus acionistas. Isso nos permite prosseguir, com vigor, no nosso programa de investimentos”, finaliza Luciano Siani.

(Redação - Agência IN)

Fonte: http://www.investimentosenoticias.com.br/

Mais Notícias