30 de Janeiro de 2014

Indústria de materiais de construção prevê melhora em fevereiro

Associação Brasileira da Indústria de Materiais de Construção (ABRAMAT) divulga o termômetro mensal, referente ao desempenho de vendas em curto prazo no mercado interno. Para janeiro, 48% das empresas do setor indicaram expectativa regular nas vendas

 

 

A Associação Brasileira da Indústria de Materiais de Construção (ABRAMAT) divulga o termômetro mensal, referente ao desempenho de vendas em curto prazo no mercado interno. Para janeiro, 48% das empresas do setor indicaram expectativa regular nas vendas. A classificação é a mesma obtida em dezembro, quando 43% das empresas do setor avaliaram as vendas de maneira regular.

Já para 36%, janeiro pode ser um bom mês, enquanto 12% esperam vendas ruins no período. 4% dividem-se nas extremidades, ansiando por um mês com resultados muito bom ou muito ruim. 
Já para fevereiro, a margem de qualificação da ABRAMAT aponta melhora. Metade (50%) das empresas associadas tem a expectativa de um bom mês para as vendas, enquanto 43% esperam por um mês regular, 5% apontam como ruim e apenas 2% informaram que fevereiro pode ser muito bom para as vendas.

Para Walter Cover, presidente da ABRAMAT, a perspectiva de melhora nas vendas em janeiro dá-se por conta da retomada das vendas ao varejo e inicio de uma recuperação nos mercados imobiliário e infraestrutura. “Nossas empresas mantêm o otimismo para investimentos em 2014 como pode ser visto pelo resultado da pesquisa desse mês”, afirma.

Por outro lado, em janeiro de 2014, 73% das empresas informaram que pretendem investir nos próximos 12 meses. O número é 1 p.p. menor do o que apresentado em dezembro, porém, em comparação a de 2013, a janeiro de 2013 houve crescimento de 2 p.p.

Em relação às expectativas do mercado sobre as ações do Governo para o desenvolvimento do setor no médio prazo (próximos 12 meses), 76% mostraram-se indiferentes, enquanto 15% estão otimistas e 10% pessimistas.

(Redação – Agência IN)

Fonte: http://investimentosenoticias.com.br/

Mais Notícias