25 de Fevereiro de 2014

Soluções da SKF geram economia de R$ 10 bi às empresas

A SKF comemora neste ano uma década do lançamento de seu Programa de Soluções Documentadas (DSP), iniciativa da companhia que permite mensurar o retorno financeiro que seus produtos e serviços proporcionam ao investimento de seus clientes.

 

 

A SKF comemora neste ano uma década do lançamento de seu Programa de Soluções Documentadas (DSP), iniciativa da companhia que permite mensurar o retorno financeiro que seus produtos e serviços proporcionam ao investimento de seus clientes. Depois de dez anos de análises, a companhia contabiliza R$ 10 bi em economia às empresas usuárias de suas soluções. Somente no ano passado os parceiros da SKF tiveram ganhos de R$ 1,5 bi ao utilizarem as tecnologias da companhia.

Vartan Vartanian, presidente mundial da Divisão de Serviços Industriais da SKF, afirmou: “O DSP permite que os nossos clientes tenham uma visão geral. Ela mostra a eles o valor total que um produto ou serviço SKF propiciará ao seu negócio, ao invés de apenas apresentar o custo inicial do investimento necessário para adquirir a solução”, diz. “A SKF ajuda seus clientes a economizarem de várias maneiras como, por exemplo, ao usarem soluções que duram mais, que são energeticamente mais eficientes ou que minimizam o tempo de parada de máquinas”, completa.

A ArcelorMittal, um dos clientes da companhia, confirmou ter registrado economia de R$ 6 milhões no ano passado. A SKF utilizou o DSP para mostrar à multinacional do setor de produção de aço que ela poderia obter um ganho bastante expressivo se ela optasse por repontencializar rolamentos descartados, reduzisse significativamente as paradas de máquinas e mantivesse um estoque de rolamentos para reposição. A redução de custos de manutenção e rolamentos novos, assim como um aumento na confiabilidade dos equipamentos, representou para a ArcelorMittal um retorno sobre o investimento de cerca de 1.500%.

“Os casos do DSP da SKF ajudaram a avaliar os benefícios em tomar certas decisões operacionais, tais como mudanças no consumo/volume e aprimoramento da eficiência operacional”, afirmou Frédéric Lourme, representante do setor de compras da ArcelorMittal.

(Redação – Agência IN)

Fonte: http://www.investimentosenoticias.com.br/

Mais Notícias