13 de Março de 2014

Duratex investe R$ 1,3 bilhão em unidade de painéis

Nesta quinta-feira, 13, a Duratex anunciou investimentos de R$ 1,3 bilhão para a construção da maior unidade de painéis industrializados de madeira da América Latina.

 

 

Nesta quinta-feira, 13, a Duratex anunciou investimentos de R$ 1,3 bilhão para a construção da maior unidade de painéis industrializados de madeira da América Latina.

Localizada estrategicamente no estado de Minas Gerais, no Triângulo Mineiro, contará com duas linhas de produção (MDP e MDF), que somarão uma capacidade efetiva de 1,4 milhão de m3/ano e expandirão sua capacidade total para 5,6 milhões de m3/ano, representando um crescimento de 34%. As linhas serão montadas consecutivamente, o que representa importante redução de custos, e entrarão em operação, respectivamente, no segundo semestre de 2016 e 2017.

Este investimento complementa o Fato Relevante divulgado em abril de 2011, quando a Companhia anunciou duas novas fábricas de painéis de madeira. A primeira, de 520 mil m³/ano localizada em Itapetininga, que já entrou em operação no terceiro trimestre de 2013. Quanto à segunda, de 680 mil m³/ano, dado o ritmo de crescimento do consumo de painéis no Brasil, que vem crescendo a taxas superiores à da economia, com uma média anual de 10%, de 2009 a 2013, e de 7,5%, de 2004 a 2013, está sendo substituída por estas duas novas linhas. Este investimento se faz necessário para atender o mercado a partir de 2017.

Erguida em um platô dentro da fazenda Nova Monte Carmelo, área florestal já pertencente à Duratex, que possui 38 mil hectares de eucaliptos plantados em 52 mil hectares de área total, a nova unidade industrial estabelecerá a menor distância média conhecida entre floresta e fábrica do mundo, igual a 35 km, quando ambas as linhas estiverem em operação plena. Esta planta estabelece novo benchmark mundial: hoje a referência é 45 km, distância existente na unidade de painéis e pisos laminados da própria Duratex, localizada em Agudos (SP). Pela competitividade nos ganhos de escala e logística de abastecimento será referência mundial em custo por painel produzido. As novas linhas, com capacidade para expedir 700 mil m3/ano cada, terão individualmente o maior tamanho de linhas contínuas instaladas no mundo e gerarão 450 empregos diretos. A fábrica, com potencial para ser expandida, contará com uma impregnadora e três linhas de revestimentos, que agregam valor aos produtos e diversificam a oferta de padrões de painéis. Estas linhas, quando concluídas, e após processo de ramp-up, gerarão um incremento aproximado de R$ 1,3 bilhão na sua Receita Líquida anual, considerando preços atuais e mix de vendas planejado. O funding para este investimento virá de recursos próprios e financiamentos junto ao BNDES.

Para garantir 100% de suprimento de matéria-prima e assegurar baixos custos de madeira e frete para a nova planta e para a atual fábrica de painéis industrializados de madeira de Uberaba (MG), a Duratex adquiriu a totalidade das florestas pertencentes à Caxuana Ltda. São 30 mil hectares de terras arrendadas por um prazo de 39 anos, com 21 mil hectares de plantio de pinus e eucalipto, estrategicamente localizados entre a nova unidade e a planta de Uberaba.

Este investimento, da ordem de R$ 150 milhões, será pago em sua maior parte com a entrega de 5.600 hectares de terras de propriedade da Duratex em São Paulo, que estão sendo arrendadas pela própria empresa, também por um período de 39 anos, a valor de mercado. A venda destas terras aumentará o Lucro Líquido da Duratex em aproximadamente R$ 30 milhões, neste trimestre.

O investimento trará sinergias importantes e implica imediata e permanente redução de custo com fretes no abastecimento da planta de Uberaba, que representa 25% da nossa capacidade atual de produção.

Com a aquisição das florestas da Caxuana, a Duratex passa a ter, na região do Triângulo Mineiro, 107 mil hectares de terras arrendadas, sendo 74 mil hectares de áreas plantadas com eucaliptos e pinus.

(Redação – Agência IN)

Fonte: http://www.investimentosenoticias.com.br/

Mais Notícias