16 de Maio de 2016

Para obter sucesso não basta promover, é preciso analisar

É comum que de tempos em tempos aconteçam mudanças de cargos nas empresas. Porém, na hora de promover um colaborador é preciso traçar um perfil detalhado para que ele esteja completamente apto às novas funções. Muitas vezes, escolher o que tem mais tempo na empresa, ou no setor, pode não ser a decisão mais acertada.

É comum que de tempos em tempos aconteçam mudanças de cargos nas empresas. Porém, na hora de promover um colaborador é preciso traçar um perfil detalhado para que ele esteja completamente apto às novas funções. Muitas vezes, escolher o que tem mais tempo na empresa, ou no setor, pode não ser a decisão mais acertada.

Essa escolha pode gerar problemas futuros para a empresa, por esse motivo, os gestores precisam analisar os perfis de cada candidato antes de baterem o martelo, afinal, existem outras maneiras de agradecer os anos de trabalho dedicados e as conquistas, por exemplo, aumentos salariais e bônus.

O mais indicado é que seja traçado um perfil cognitivo, para reconhecer as habilidades e dificuldades de cada um. Assim, será possível analisar se a pessoa vai ou não se dar bem no novo cargo.

“As vezes, uma promoção sem uma análise do perfil da pessoa pode levar a uma queda na produtividade, pois a pessoa atuava bem em uma área, mas pode não ter perfil para atuar em outro cargo. Por exemplo, uma pessoa pode ser excelente para lidar com processo no dia a dia , mas não com pessoas. Se ela for para um cargo de liderança e tiver que trabalhar com uma equipe pode ter dificuldade para liderar, interagir e coordenar pessoas”, explica a coach em educação e diretora do Espaço Educacional, Jamile Coelho.

A análise do perfil paralelamente à trajetória profissional sempre auxiliará na tomada de decisões. O teste desenvolvido pelo Espaço Educacional pode ser aplicado pelo RH da empresa, sendo sempre desenvolvido para cada exigência específica.

(Redação - Agência IN)

Fonte: http://investimentosenoticias.com.br/

Mais Notícias